Trancos na coleira podem fazer mal a saúde do seu pet, fique atento

Quem nunca viu alguém sendo literalmente arrastado pelo cão para chegar em uma árvore ou outro cachorro? É comum que ao passearmos com nossos cães, eles fiquem agitados e para segurá-los acabamos dando trancos na coleira. Após alguns puxões e os animais acabam obedecendo, porém o que poucos sabem é que essa ação faz mal à saúde do pet, além de não o disciplinar a longo prazo. Com este tipo de problema, o passeio que deveria ser alegre se torna um transtorno para o tutor e para o cão. Para resolver a questão, é importante entender o porquê do pet estar com um comportamento ruim e discipliná-lo, a coleira é só um item de segurança, não um item punitivo.

Para a saúde do seu animal, os riscos dos trancos na coleira são os mais variados, desde dores crônicas, problemas nos nervos e até lesões na coluna que podem causar complicações neurológicas e paralisia de membros. A região do pescoço de qualquer ser vivo é muito sensível e possui diversas estruturas vitais como traqueia, nervos, coluna, veias e artérias, machucar esta região pode causar sérios danos ao seu pet. Não somente os trancos na coleira são perigosos, andar com a guia tensionada também não é indicado. A pressão da coleira contra o pescoço do cão pode aumentar a pressão intraocular e causar problemas de visão o exoftalmia, que é quando o olho salta para fora da órbita.

A obediência momentânea do cão ao ser puxado pela coleira, não significa que ele aprendeu que aquela determinada ação está errada, ele somente reagiu a um estímulo que o estava machucando, podendo até piorar a situação, pois ele irá associar estes momentos a dor e ficará mais ansiosa. É preciso adestrar o animal desde filhote para que ele obedeça a outros comandos e não fuja do controle durante o passeio. Uma relação de confiança entre você e seu pet é o ideal, uma rotina e detalhes do dia a dia são muito significativos no comportamento do seu pet.

Para evitar qualquer problema durante o passeio, comece o quanto antes o treinamento do seu cão. Uma dica importante é acostumá-lo ao uso da coleira e guia desde filhote e como ele deve anda ao seu lado, faça pequenos passeios e solte a guia aos poucos, logo ele acostumará. No primeiro passeio na rua é comum que o seu cão queira sair correndo, dê pequenos puxões na guia e fale “não” com firmeza, assim ele entenderá que precisa andar devagar e ao seu lado. A coleira ou peitoral deve ter um espaço de folga para não apertar demais o seu pet, fique atento. Lembre-se de que para adestrar um cachorro, você vai precisar de tempo, paciência, carinho e nunca poderá desistir.